Fecomércio na República de Mangaratiba

Na reportagem do Globo sobre a “República de Mangaratiba”, faltou um morador: Orlando Diniz, presidente da Fecomércio, responsável pelo repasse de R$ 13 milhões ao escritório de Adriana Ancelmo, mulher de Cabral.

Diniz também foi quem autorizou o repasses de R$ 180 milhões a diversas bancas de advogados, aparentemente sem fundamento, segundo o procurador Júlio Marcelo.

Como O Antagonista mostrou, dentre os beneficiários estão os escritórios de Roberto Teixeira, advogado de Lula, e Tiago Cedraz, filho do presidente do TCU, Aroldo Cedraz, investigado por receber propina da UTC.

Avaliada em R$ 5 milhões, a mansão de Diniz no condomínio Porto Bello está em nome do engenheiro que desenvolveu o projeto. Diniz, que também é vizinho de Cabral no Leblon, registrou seu apartamento em nome da empresa Kaelin do Brasil Participações.

Faça o primeiro comentário