“Federalismo de conveniência”, diz Frente de Prefeitos sobre reunião de Bolsonaro

“Federalismo de conveniência”, diz Frente de Prefeitos sobre reunião de Bolsonaro
Foto: Alan Santos/PR

Após a reunião entre Jair Bolsonaro e representantes de outros Poderes no Palácio da Alvorada, a Frente Nacional de Prefeitos afirmou que o presidente inaugurou o “federalismo de conveniência”.

“O presidente da República reuniu alguns governadores, os presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal para tratar da pandemia e não convidou prefeitas e prefeitos, que são os responsáveis pela aplicação das vacinas. Essa parece ser uma ideia de federalismo de conveniência”, disse a entidade em nota oficial divulgada agora há pouco.

“O Brasil e os brasileiros estão abandonados pelo governo federal. Muitos nas suas casas, nos leitos dos hospitais e outros tantos, infelizmente, nos morgues das casas de saúde ou em covas coletivas”, complementou a Frente Nacional de Prefeitos.

Além disso, a entidade também criticou o pronunciamento à Nação feito por Bolsonaro ontem à noite, classificando o discurso como “tardio”. “A declaração do presidente está muito atrasada. Faria algum sentido há seis ou oito meses. Agora, se apresenta como um discurso vazio e não expressa confiança. Mas, de sua fala, com muitos pontos que distorcem os fatos e posições do governo federal durante a pandemia, o que mais se destaca são os silêncios”.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO