Felipe Santa Cruz diz que família quer saber de Bolsonaro sobre morte do pai

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, afirmou que a família dele e de outros desaparecidos políticos durante a ditadura querem saber o que Jair Bolsonaro sabe sobre os casos.

Em nota, ele disse que as declarações do presidente, mais cedo, sobre Fernando Santa Cruz, demonstram “a crueldade e a falta de empatia”.

“O mandatário da República deixa patente seu desconhecimento sobre a diferença entre público e privado, demonstrando mais uma vez traços de caráter graves em um governante: a crueldade e a falta de empatia. É de se estranhar tal comportamento em um homem que se diz cristão. Lamentavelmente, temos um presidente que trata a perda de um pai como se fosse assunto corriqueiro – e debocha do assassinato de um jovem aos 26 anos”, diz nota de Felipe Santa Cruz.

“Meu pai era da juventude católica de Pernambuco, funcionário público, casado, aluno de Direito. Minha avó acaba de falecer, aos 105 anos, sem saber como o filho foi assassinado. Se o presidente sabe, por ‘vivência’, tanto sobre o presente caso quanto com relação aos de todos os demais ‘desaparecidos’, nossas famílias querem saber.”

Pela manhã, Bolsonaro disse saber como Fernando desapareceu durante a ditadura. “O pai dele integrou a Ação Popular, o grupo mais sanguinário e violento da guerrilha lá de Pernambuco, e veio a desaparecer no Rio de Janeiro”, disse, sem dar mais detalhes.

Comentários

  • Nina -

    E os filhos do Bolsonaro querem saber quem mandou matar seu pai. Por que o Felipe Ssnta Cruz quer impedir?

  • Miguel -

    Babaca quer aparecer ao questionar o presidente sobre a morte do pai. Pare de fustigar o Presidente e vai cuidar da OAB que já tem problemas suficientes para serem resolvidos.

  • Leandro -

    seu pai era um cangaceiro e morreu tarde, falou ?

Ler 150 comentários