Fernando Morais, livre dos “dilemas éticos”

Veja o que escrevemos no início deste site sobre Fernando Morais. Ao que tudo indica, ele está totalmente livre dos “dilemas éticos”.

Fernando Morais desistiu de escrever por “dilemas éticos”

Cultura 21.03.15 17:34

O Brasil é tema do Salão do Livro de Paris deste ano. Dezenas de autores nacionais estão na capital da França para promover a sagacidade da nossa literatura. Fernando Morais é um deles.

Ele acaba de participar de um debate no qual afirmou, segundo uma fonte do Antagonista, que “a não ser que eu esteja passando fome, não escreverei mais livros”. O motivo, disse Fernando Morais, são os dilemas éticos que os autores de não-ficção precisam enfrentar.

Fernando Morais não teve dilemas éticos para inventar que eu, Mario, fui demitido da revista Istoé porque fiz uma resenha negativa de um livro de Paulo Coelho. Só não colocou a mentira na biografia encomendada por Paulo Coelho porque o biografado não permitiu. Ainda assim, a informação falsa foi parar num blog sujo financiado pelo governo do PT.

Quando José Dirceu foi apeado do poder, Fernando Morais estava escrevendo uma biografia do petista, mas desistiu de fazê-lo por causa de um episódio nebuloso — o seu computador teria sido roubado. Não foi por dilema ético.

Recentemente, os jornais anunciaram que Fernando Morais havia se disposto a escrever nova biografia do “guerreiro do povo brasileiro”. Pelo jeito, desistiu.

Nunca é tarde para enfrentar dilemas éticos, mesmo quando você é Fernando Morais.