Fernando Pepper Pimentel continua firme

Folha de S. Paulo:

“Epicentro da Operação Acrônimo, a agência de comunicação Pepper Interativa recebeu uma série de pagamentos de entidades do Sistema S, como Sesi e Senai, e da Confederação Nacional da Indústria, que supervisiona essas instituições. Os dados estão em uma quebra de sigilo fiscal da agência, que traz informações até o fim de 2013. Nesses documentos, o PT e suas campanhas eleitorais aparecem como a maior fonte de pagamentos da empresa, com um total de R$ 15 milhões.”

Já estamos em 2017 e Fernando Pepper Pimentel continua governador Minas Gerais.