FHC: “Fundo público só para partido que existe”

Em artigo publicado no Estadão e no Globo, Fernando Henrique Cardoso defende um fundo público para financiar as eleições – desde que ele vá apenas para partidos com um mínimo de votos e representatividade. Leia:

“Os partidos precisam de um fundo público, dada a proibição de contribuição das empresas feita pelo STF. Entretanto, por que dá-lo a não-partidos, como são as siglas sem voto? Deve-se adotar o mesmo critério da cláusula de barreira: o acesso aos fundos públicos deve restringir-se a quem obtenha o quórum nacional mínimo de eleitores. E, sobretudo, podem-se baratear as campanhas, começando pela proibição de “marquetagem” nos programas de TV.”

Faça o primeiro comentário