Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

FHC: "Quando o presidente se isola, outros Poderes passam a avançar mais"

FHC: “Quando o presidente se isola, outros Poderes passam a avançar mais”
Reprodução/Brazil Conference/YouTube

FHC disse à Brazil Conference, organizada por estudantes brasileiros em Boston, que “quando o presidente se isola, aí você cria um ambiente em que os outros Poderes passam a avançar mais”. 

O vídeo da entrevista foi ao ar nesta segunda (12). O ex-presidente respondia a uma pergunta sobre como avaliava a harmonia entre os três Poderes hoje.

“Um Poder tem força quando ele tem apoio. Quando ele não tem apoio popular, pode ter apoio militar, que aí em última instância vai e impõe. Mas no caso da democracia é o apoio popular.  O Poder que mais cabe o papel de pedir apoio ao povo é o presidente, o Executivo. Quando o Executivo tem susporte na população, ele consegue mais resultados no Legislativo. O Judiciário você tem que respeitar as decisões. Bom, quando começa a haver falta de capacidade do Executivo de explicar o porquê de suas razões e de falar com o povo, cresce o Legislativo. Então tem problemas aí de ajuste entre os Poderes. Mas é importante que se mantenha um certo respeito mútuo entre os Poderes, entender a diferença entre eles. E quem tem que dar, a meu ver, o exemplo, é o Executivo, que tem a força armada. Quem pode se jogar contra é o Executivo. O Judiciário não tem força nenhuma – militar. O Legislativo tem o povo, quando tem. O Executivo, além do povo, tem a força armada. Quer dizer, ele tem muito poder. Ele tem obrigação de não usar esse poder, e pelo contrário, de dar explicações de porque que faz tal coisa ou tal coisa”, disse FHC.

E acrescentou: Quando o presidente se isola, aí você cria um ambiente em que os outros Poderes passam a avançar mais. É isso, me parece”.

Leia tambémFux faz advertência em Harvard: “Tratando-se de sustentabilidade democrática, não há nada automático”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO