Ficará para a história

O Estadão, em editorial, comentou os panelaços contra Jair Bolsonaro:

“Diante da patente incapacidade de Bolsonaro para lidar com a situação e cansados da fabricação diária de conflitos desde sua posse, os brasileiros começaram a protestar, promovendo panelaços em diversas cidades.

Ademais, a popularidade do presidente nas redes sociais, outrora um território que o bolsonarismo dominava, começou a derreter na mesma proporção em que crescia a certeza da inépcia de Bolsonaro. Certamente foram esses os motivos que levaram o presidente a armar o circo travestido de ‘entrevista coletiva’ (…).

Ficará para a história a desfaçatez de um presidente que usa um momento tão delicado da vida nacional para se promover e para inventar inimigos, em especial a imprensa, com indisfarçáveis propósitos autoritários.”

Leia também: O vírus chega ao Palácio.
Mais notícias
TOPO