ACESSE

Filho de dirigente do PSL recebeu auxílio emergencial do governo

Telegram

O filho de uma dirigente do PSL em Mato Grosso do Sul recebeu os R$ 600 do auxílio emergencial pago pelo governo de Jair Bolsonaro em meio à pandemia da Covid-19.

Rômulo de Andrade Portioli, filho de Raquel Portioli, foi um dos agraciados pelo benefício, segundo dados do Portal da Transparência.

Raquel é primeira-secretária do partido no estado e preside o PSL Mulher. Nas últimas eleições, candidatou-se a deputada estadual, mas não se elegeu. Agora, é pré-candidata à Prefeitura de Ponta-Porã.

Em 2018, ela declarou ao TSE ter R$ 3,4 milhões em bens, incluindo três apartamentos e quatro terrenos.

Seu filho Rômulo, de 27 anos, “é um estudante que está desempregado, fazendo bicos”, disse ela a O Antagonista.

Raquel acrescentou que o filho “tem vida própria” e, portanto, não sabe dizer se ele pediu ou não o benefício do governo, destinado a pessoas de baixa renda e microempresários.

“Se ele fez o pedido do auxílio emergencial, acredito que realmente esteja precisando. Afinal, os bicos que vinha fazendo devem ter diminuído em consequência das dificuldades advindas da pandemia”, afirmou. Segundo ela, Rômulo “acabou de receber seguro-desemprego”.

O Antagonista não conseguiu contato com Rômulo Portioli, mas o espaço está aberto para ele se manifestar.

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

  • Wanderlei -

    Quem sai aos seus não nega a procedência.

  • Dalila -

    Ó cara sem vergonha.

  • Volf -

    Não adianta reclamar, essa é a nossa cultura. Tem gente que vai dizer que não é assim, esses são os piores, os que se acham patriotas e que ajudam o País.

Ler 15 comentários