Fim da prisão em segunda instância pode beneficiar Lula?

Se na próxima quinta (17), o STF derrubar a prisão em segunda instância, Lula deixará a cadeia, caso os ministros retomem o entendimento que vigorou entre 2009 e 2016, segundo o qual a execução da pena se dá após o trânsito em julgado — quando esgotados todos os recursos possíveis na Justiça.

Há uma tendência, já defendida por Dias Toffoli, de permitir a prisão após a confirmação da condenação pelo Superior Tribunal de Justiça — a terceira instância. Nem neste caso, porém, Lula continuaria preso.

Apesar de já ter sido condenado no processo do triplex pela Quinta Turma do STJ, ele deverá sair em breve da prisão, porque já tem direito ao regime semiaberto, por ter cumprido 1/6 da pena.

EXCLUSIVO: A DELAÇÃO COMPLETA DE PALOCCI. Saiba mais

Caindo a prisão em segunda instância, nem uma segunda condenação no TRF-4, no caso do sítio — processo quase pronto para julgamento –, levaria o ex-presidente de volta à prisão.

Isso só aconteceria se fossem confirmadas novas condenações em terceira ou quarta instância — a depender do julgamento do STF –, possibilidade que vai ficando cada vez mais remota.

Comentários

  • Tristão -

    A pergunta que ecoa os altos da indignação é estaria o STF preocupado com a prisão em segunda instância se o Lula não tivesse preso?

  • Tristão -

    A pergunta que ecoa os altos da indignação é, estará o STF preocupado com a prisão em segunda instância se o Lula não tivesse preso?

  • Mario -

    Pq o criminoso lula não aceitou deixar a prisão no sistema semiaberto? Pq foi orientado pelos ministros, seus comparsas no STF, para segurar a onda atento dia 17! Esses canalhas são tds iguais! Noj

Ler 42 comentários