ACESSE

Fim do "cercadinho" no Alvorada inaugura nova era para Bolsonaro

Telegram

O fim do chamado “cercadinho” com jornalistas e apoiadores de Jair Bolsonaro na portaria do Palácio da Alvorada, que lembrava uma gaiola de rinha, representa um marco da mudança na forma do presidente se comunicar, informa a Crusoé.

Orientada pela ala militar do governo, a medida interrompeu uma indústria de crises que até então era alimentada quase diariamente por Bolsonaro — e muitas vezes definia a agenda do debate público ao longo de todo o dia.

Desde o dia 1º de junho, bolsonaristas que se aglomeram na porta da residência oficial são conduzidos pela equipe da Presidência para o jardim do Alvorada, longe dos microfones da imprensa. Por lá, o presidente continua parando para conversar, mas por poucos minutos, sempre ouvindo mais do que falando. “A imprensa agora não vai poder dizer mais que eu estou agredindo ela, tá ok?”, disse Bolsonaro recentemente.

Leia mais aqui.

Leia mais: Um amigo aconselhou Bolsonaro a renunciar. O presidente resiste. E tem um plano para ir até o fim

Comentários

  • Sergio -

    #Forabolsolula

  • Alberto -

    Isso, aflige a imprensa.Agora, precisa correr atrás das notícias. Antes, caiam no colo delas, por imprudência do Presidente.Já sentimos nos veículos de comunicação, narrativas repetidas à exaustão.

  • Sou -

    VTNC

Ler 58 comentários