ACESSE

Fim do foro privilegiado pode ser votado em junho na Câmara

Telegram

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, pretende colocar em votação, ainda em junho, o fim do foro privilegiado.

Assim, mesmo em casos de crimes cometidos durante o mandato e ligados à função, o deputado ou ministro responderia à investigação e ao processo na primeira instância.

Só seriam levados ao Supremo medidas como quebra de sigilos, busca e apreensão ou prisão preventiva. Só uma das duas turmas da Corte poderia autorizar tais ações.

Se aprovada em dois turnos por ao menos 308 dos 513 deputados, a proposta de emenda à Constituição ainda deverá passar por duas votações no Senado, com ao menos 49 votos dos 81 senadores.

EXCLUSIVO: O LÍDER DELATADO PELOS AGIOTAS. SAIBA TUDO

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 14 comentários