Fim dos penduricalhos deve reduzir em R$ 2,3 bi gastos com servidores

A União e os Estados poderão economizar pelo menos R$ 2,3 bilhões ao ano com o fim de penduricalhos nos salários dos servidores, de acordo com cálculos do deputado Rubens Bueno (PPS-PR), relator do projeto de lei que regulamenta o teto do funcionalismo, registra o Estadão.

“O parlamentar apresenta nesta terça-feira, 12, seu parecer na comissão especial e vai colocar na mira dos cortes benefícios como auxílio-moradia, honorários de sucumbência (uma espécie de bônus para advogados da União), remunerações para servidores que integram conselhos de empresas com participação do poder público, entre outros.

Os auxílios têm sido usados por órgãos públicos para turbinar a remuneração dos servidores fora da alçada do teto remuneratório, que limita os vencimentos mensais ao salário de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), hoje de R$ 33,7 mil. Diante da necessidade de controlar gastos, o governo passou a tratar como prioritária a regulamentação do teto, para impedir o acúmulo dos penduricalhos.

(…) Na estimativa do relator, é possível obter uma economia de R$ 1,16 bilhão ao ano apenas com a limitação do pagamento de auxílio-moradia, considerando o gasto máximo desse benefício com servidores da União e dos Estados.”

 

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 48 comentários
  1. “O sr. recebe auxílio moradia?

    -Recebo, sim.

    Mesmo tendo imóvel próprio na cidade onde o senhor trabalha?

    -O imóvel é da minha mulher. Eu repasso o dinheiro a ela”

    ALGUÉM ACREDITA QUE ISSO É SERIO???

  2. Se aprovado será um bom começo, mas ainda é pouco, o estado pesa muito, está gordo, está inchado, está cooptado por corruptos, precisa de redução do quadro de nomeados em comissão, tem de diminuir a máquina.

  3. Se você conhece alguém que trabalha no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, pergunte quanto ele recebe através da rubrica “Diárias e ajuda de custo” e se alguma vez na vida ele viajou a serviço.

  4. Não nos iludamos com a cifra “bilhões”.Esse estardalhaço falando em bilhões vem há pelo menos 15 anos. 99% da população não consegue quantificar o valor(inclusive eu).É só conversa mole.Vamos lá: ORÇAMENTO GERAL UNIÃO 2018 R$-3.500.000.000.000(3,5 trilhões).Cortem (CORTAR, nada de Contingenciar,) 20% dessa esbórnia toda por conta de desperdício, malversação, corrupção e de reavaliação de custos: IPAM- Incentivo ao Parlamentar Moderno, IFPUM Incentivo ao Funcionário Publico Moderno = R$-700.000.000.000 (setecentos bilhões).O TITANIC já deu água.FFAA já Art.142 ou qualquer outro.STF peça ajuda ao ST Militar.

    1. receita liquida da uniao é 1200 bilhoes, 80% com destinação certa para previdencia e salarios. O resto é custeio, bf, loas, fies, etc. De uma breve analisada nos gastos publicos e vc não encontrará mais que uns poucos bilhões passíveis de corte (a muito custo é certo). 700 bi então, só na cabeça de quem não tem a menor ideia de onde vai o gasto publico federal.

  5. Se for adiante, é um bom começo mas, é pouco. Há de se cortar muita coisa no funcionalismo público brasileiro que tem servido, basicamente, de cabide de emprego para concursado ou não. O serviço público é ruim e o retorno à sociedade que lhe sustenta é pífio. Acabar com a tal estabilidade eterna é outra proposta que deveria ser colocada em pauta e, também, equiparar os salários com o mercado. Serviço público não pode servir de encosto e garantia de renda eterna, principalmente, as custas dos cidadãos mais pobres.

  6. To compreendendo como um Loby para Bueno ficar bem com os eleitores que são de iniciativa privada..
    Nessa PEC vai entrar corte de despesas com viagens pagas pelo $$ do contribuintes, aquelas onde os políticos levam suas esposas para fazer turismo em hotéis de 7 estrelas, viagens a bel prazer com aviões da FAB ou de carreira as custas do $$ publico, entra o auxilio paletó, vale refeição, vale taxi de pessoas que ganham o suficiente para bancar seus gastos particulares?

  7. Só isso não é suficiente. Tem muita coisa para cortar. Cono e de costume fazem um projetinho parecendo que é serio mas la na frente já tem um outro para repor esse valor em seus benefícios novamente. Não enganam mais. Tem muita mordomia a ser tirada desses oportunistas, brasileiros de “primeira classe”.
    Somos iguis perante a lei. Esses bandidos tem que serem regidos pelas mesmas leis que todos nos, a sociedade, o povo.

  8. Soa mais como uma proposta “vou sair bem na foto”.
    Ele já sabe que não vai ser aprovado… nenhum corte de benefício será feito… então propõe mesmo assim para depois falar “eu tentei, eles não quiseram”….

  9. E os benefícios da alta cúpula dos 3 poderes? Como a cota parlamentar e os cartões corporativos, por exemplo. E os cargos em comissão, todos com salários absurdos. Só ficar no servidor é muito pouco. Tem que atingir a cúpula e seus cupinchas. FHC fez tanta economia em cima dos servidores e o que aconteceu? O pt criou inúmeros cargos em comissão. Não adiantou de nada. A economia tem que ser de cima para baixo e não somente em baixo. Ou já querem criar mais cargos em comissão para vagabundos?

  10. Rubens Bueno tem razão, mas há muito mais a cortar.
    O Brasil, da União até os Municípios, gasta cerca de 3,5% do PIB para sustentar os cargos em comissão e de confiança (dados do TCU e da FGV/DAPP), observando que cortá-los não exige lei ou emenda à Constituição, pois são de livre exoneração. Dá para cortar 2/3 dessas vagas, economizando 120 bilhões de reais por ano, e apenas os políticos sentirão falta (este é o grande problema…). Conforme o Estadão, apenas a União tem renúncias fiscais no valor de 4,1% do PIB, muitas coisas “exóticas” como o benefício à produção de xarope para refrigerantes em Manaus (“modestos” 7 bilhões ano para subsidiar a expansão do diabetes, aumentando o gasto do SUS como consequência). Então, basta apenas imaginar o que acontece nos Estados e Municipios…

  11. Sou servidor e acho que deveriam atacar a falácia do direito adquirido.
    Tem muita marmota, muito servidor ganhando acima do teto pq tem um penduricalho, pq ganhou uma ação, pq em mil novecentos e bolinha era assim.
    Ora bolas.
    Tem que dar um fim nas pensões vitalícias para filhas de militares e ponto final, direito adquirido é o c….
    Tem uma marmota que inventaram que se vc passar 15 anos com alguma função vc incorpora, aí o cara não faz mais questão de ter aquele trabalho e fica ganhando a função enquanto falta pra quem não tem.
    Isso é um fato e é um tremendo de um absurdo!

  12. Rubens Bueno tem razão, mas muito mais a cortar.
    O Brasil, da União até os Municípios, gasta cerca de 3,5% do PIB para sustentar os cargos em comissão e de confiança (dados do TCU e da FGV/DAPP), observando que cortá-los não exige lei ou emenda à Constituição, pois são de livre exoneração. Dá para cortar 2/3 dessas vagas, economizando 120 bilhões de reais por ano, e apenas os políticos sentirão falta (este é o grande problema…).

  13. Esses penduricalhos citados na nota, somados aos 60 dias de férias dos magistrados (e sem contar o recesso de mais ou menos 15 dias) são uma vergonha para a população e criam uma animosidade com a vastíssima maioria do serviço público que não sonha com tais mamatas.

  14. Esse é só mais um exemplo d como funciona o discurso comunista. Discursos e mais discursos contra a desigualdade, mas qdo chegam lá só trabalham para aumentá-la, concentrando os recursos retirados à força dos mais pobres para entregar em benefícios pra lá de imorais aos mais privilegiados. Se colocassem em prática o q pregam, jamais haveria penduricalhos aos mais bem remunerados da Nação.

  15. bláblábla´..tudo mentira..tudo dissimulação!
    E NADA se faz de honesto nesta terra…esses canalhas tem a cara de pau de argumentar que esses “penduricalhos” são direitos adquiridos…desconversam de que NA VERDADE são privilégios auto-concedidos.
    Estão com demagogia dizendo que vão tirar…MENTIRAAA!!

  16. Está é muito pouco ainda! Os servidores públicos federais são os MAIS CAROS da sua categoria NO UNIVERSO CONHECIDO! Isso aí é só lipoaspiração de panturrilha! Tem que atacar é na gordura da pança, que é onde esses parasitas acumulam mais!

  17. DÚVIDA: Honorários de sucumbências são pagos pela parte sucumbente no processo, como é que dão prejuízos à União? Não são apenas os honorários de sucumbência das ações em que a UNIÃO é sucumbente que trazem prejuízos à União?

    1. Mas se é pago pela parte sucumbente então é justo que vá pra nação, pois os advogados da união já são muito bem pagos , e ainda um monte de mordomias, chega de sustentar vagabundos!

  18. Honorários de sucumbência não é o Estado quem paga. Esdruxulo com relação aos advogados. Qto aos demais, tem que ser desse jeito mesmo.
    Ainda com relação aos honorários de sucumbência, basta reduzir o valor inicial do salário dos advogados, para que acrescido a sucumbência seja um salário digno.

  19. O auxílio-moradia já era pra ter acabado em março, quando Fux usou o julgamento do Lula como cortina de fumaça para adiar o julgamento.
    Ficou pra agora em junho.
    Vamos ver qual será a nova desculpa.

  20. Quais são os critérios para fixação desses altos salários? Além disso, quais os critérios para fixar tantos auxílios? Professores da rede pública, com nível superior, ganham algo parecido, por exemplo? É muito dinheiro dos brasileiros sustentando um pequeno número de funcionários públicos privilegiados. Falta fiscalização rigorosa dos pagadores de impostos. A saúde e a educação precisam desse dinheiro muito mais que funcionários já pagos com salários bem altos. Caso não concordem com o salário, que abram espaço para vocacionadas ocuparem seus lugares. Quer ganhar mais? Trabalhem na iniciativa privada e façam seu próprio salário. A administração pública não deve servir para tornar ninguém milionário com salários, não. Chega! O país não comporta mais esse tipo de descontrole.

  21. Senão está contente , pega o boné , e vao empreender, dar trabalho, recolher impostos , a vida real é vivida pela maioria para limpar a bun/da de uma minoria.

  22. É PRECISO TAMBÉM FAZER UM CORTE GRADUAL NO PERCENTUAL DO IMPOSTO DE RENDA QUE É ABSURDO! NÃO PODENDO ESQUECER DE AUMENTAR O TETO DO IR PARA R$5600,00. ASSIM, SOBRA MAIS DINHEIRO NA MÃO DO POVO, QUE COMPRA MAIS E QUE ARRECADA MAIS IMPOSTOS. MAS ISSO DEVE SER FEITO DE FORMA GRADUAL E ORGÂNICA.

  23. Auxilio moradia pra que ja ganha no teto de 33 mil? Tá , se eu ganhasse eu ia achar bom, mas o fato é que, além de imoral face ao momento de crise fiscal e sacrificio coletivo, é flagrantemente inconstitucional. Ou fecha a porteira pra todos ou entao, depois do primeiro boi, estoura a boiada.

  24. Duvido que o judiciário, incluindo a PGR, a AGU a defensoria pública, e todos os seus espelhos estaduais irão permitir. E se passar, então brigarão por uma remuneração que inclua todas essas verbas, portanto o tiro pode sair pela culatra, já que haveria um aumento de teto real, e incorporação para aposentadoria.