ACESSE

"Fiquei com medo de decretar lockdown e ser desmoralizado", diz prefeito de Manaus

Telegram

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, admitiu que ficou com medo de decretar lockdown na capital amazonense em função da pandemia da Covid-19 e ser “desmoralizado”.

“O governador [do Maranhão] Flávio Dino diz que não dava resultado imediato. Tudo o que eu sabia, e não fiz lockdown, porque aqui tem um tráfico de drogas pesado, com predomínio do Comando Vermelho sobre os demais, o PCC quase se retirou… Eu não sei o que eles não fariam para provocar um confronto de mortes civis”, afirmou Virgílio em entrevista ao UOL.

“Achei que era um caminho muito drástico. Fiquei com medo de decretar lockdown e ser desmoralizado. […] Procuramos sempre o caminho do convencimento, até com peças muito duras: ‘Você pode ser esse aqui’; ‘Você saiu sem máscara?’ e, do lado, um caixão. Uma coisa muito dura.”

Leia também: Crusoé: jornalismo de verdade não é para agradar aos poderosos

Comentários

  • Marcia -

    Covardes perdem para a pandemia

  • Hueber -

    E agora prefeito o que o senhor sente com esse monte de morte? Ta dormindo bem? O povo é só um detalhe né?

  • Maria -

    Soube hoje que na Europa,o Bolsonaro está com baixa aprovação,as televisões abaixam ele com notas de governante como péssimo exemplo.

Ler 56 comentários