Flávio Bolsonaro diz que título de R$ 1 milhão foi usado para comprar imóvel

Telegram

Flávio Bolsonaro falou pela primeira vez sobre as manifestações financeiras atípicas identificadas pelo Coaf.

Em entrevista ao “Domingo Espetacular”, da TV Record, o senador eleito disse que o dinheiro dos depósitos fracionados feitos em 2017 é proveniente da venda de um apartamento na Zona Sul do Rio.

Flávio disse também que o pagamento do título de R$ 1 milhão, relatado pelo Coaf, se refere à compra desse mesmo imóvel.

O FIM DOS AMIGOS DA ONÇA NO PLANALTO. LEIA AQUI

“Tentam de uma forma muito baixa insinuar que a origem desse dinheiro tem a ver com um ex-assessor meu ou terceiros. Não tem. Explico mais uma vez. Sou empresário, o que ganho na minha empresa é muito mais do que como deputado. Não vivo só do salário de deputado”, afirmou.

Na entrevista, Flávio disse que recebeu parte do pagamento da venda do imóvel em “cash” e que fez os depósitos fracionados no caixa eletrônico da Alerj por ser o local onde trabalhava. A explicação que deu sobre os valores de R$ 2 mil é que esse é o limite aceito no caixa eletrônico.

Comentários

  • ana -

    Ilícito fiscal? Se a compra e a venda são regulares, declaradas à Receita Federal, não há ilícito algum! Ou você quer achar pelo em ovo?

  • Paulo -

    Não necessariamente, se declarou a venda do apartamento no seu I.R., tudo certo.

  • Henrique -

    O ataque é sordido... por isso não sou Jacobino. E MP não pode agir por suposições tem que ter provas.

Ler 299 comentários