Flávio Bolsonaro quer criminalizar arrastão

O senador Flávio Bolsonaro apresentou projeto para criminalizar o arrastão, com penas de 6 a 12 anos de prisão. Caso o crime resulte em morte, a pena pode ir de 20 a 30 anos de cadeia.

Na justificativa da proposta, Bolsonaro esclarece o que é o arrastão:

“É um crime comumente praticado em locais abetos ao público, como praias e shoppings centers, por um grupo de criminosos que, valendo-se do elemento surpresa, furtam ou roubam o público presente no local, por meio de ações múltiplas, coletivas, continuadas, rápidas e com emprego de violência ou ameaça intimidadora.”

Ainda segundo o texto, o arrastão também costuma acontecer “no interior de ônibus, trens, metrô e outros meios de transporte coletivos e, ainda, em engarrafamentos, vias de acesso, marginais, rodovias”. Também ocorre em restaurantes, rádios etc.

Em praticamente todos os lugares do país.

Comentários

  • Fabio -

    Boa, Flavio. Incrivel é o arrastão são ser considerado crime.

  • Afonso -

    tem que ser considerado crime hediondo sem direito a progressão de pena! E com trabalhos forçados para indenizar primeiro as vítimas, depois o estado pela estadia e depois a familia dele!

  • FILIPE -

    Uai, se já não é crime é o que então???

Ler 141 comentários