Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Flávio encaminhou à Saúde pedido de reunião com vendedores de vacina

O imunizante contra o novo coronavírus do laboratório americano Vaxxinity ainda não recebeu autorização de agências reguladoras
Flávio encaminhou à Saúde pedido de reunião com vendedores de vacina
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O senador Flávio Bolsonaro encaminhou ao Ministério da Saúde um pedido de um advogado sobre o laboratório americano Vaxxinity, que pretendia vender imunizantes ao Brasil, diz a Istoé. A vacina em questão não foi aprovada por nenhuma agência reguladora do mundo.

Enquanto Flávio cumpria agenda nos Estados Unidos, em 9 de junho de 2021, o advogado Stelvio Bruno enviou um e-mail ao gabinete do senador em que pedia uma reunião entre o parlamentar e representantes do laboratório, sediado em Dallas.

“Senador Flávio Bolsonaro, estivemos juntos na festa em Washington onde foi conversado sobre a vacina da empresa/laboratório/fabricante americana Vaxxinity. Solicitamos reunião entre o senhor e a Vaxxinity nos EUA ainda hoje ou amanhã (ou enquanto estiver nos USA).”

No dia seguinte, Flávio encaminhou o pedido para o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz.

“Prezado senhor, por ordem do senador Flávio Bolsonaro, retransmito a V.Sa. a mensagem a seguir, tendo em vista eventual interesse desse ministério em realizar contato e obter informações”, diz o comunicado.

Stelvio Bruno disse à Istoé que recorreu ao senador a pedido de um conhecido que atua no setor de venda de vacinas dos Estados Unidos. A Vaxxinity afirmou que não tem contatos com o empresário e que nunca solicitou contato com o Ministério da Saúde.

Em nota, o senador negou ter se encontrado com representantes da Vaxxinity na viagem que fez aos EUA em junho, bem como ter feito qualquer intermediação entre a fabricante e o Ministério da Saúde.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....