A ‘flexibilidade’ da CGU

Telegram

Especialistas ouvidos pela Folha dizem que a CGU tem se mostrado flexível nas negociações com a Odebrecht e a Andrade Gutierrez.

“Na terça (19), a CGU informou que a Andrade Gutierrez admitiu ter pago R$ 328 milhões em propina, o equivalente a 37% dos lucros indevidos que obteve no setor público. A Odebrecht, que assinou acordo com o governo em julho, admitiu pagamentos ilegais de R$ 900 milhões, ou 69% dos seus ganhos”.

Para esses especialistas, a discrepância sugere que a CGU tem procurado ajustar os valores de acordo com a capacidade econômica de cada empreiteira.

Comentários

  • Nelson -

    nem a Justiça Brasileira e muito menos a Folha podemos acreditar. Credibilidade zero. Sugiro que o Antagonista pesquise, procure outras fontes.......vai virar revista Caras....só celebridades de m..

  • Cleide -

    Porque os especialistas não tem o nome publicado. Fica assim um "limbo" difícil de engolir. E a tão cantada em verso e ´rosa TRANSPARÊNCIA?

  • Gustavo -

    "especialistas" de meia tigela

Ler 13 comentários