Flordelis depõe por duas horas na Corregedoria da Câmara

Flordelis depõe por duas horas na Corregedoria da Câmara

Acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, Flordelis prestou depoimento nesta terça, 22, à Corregedoria da Câmara.

Embora não tenha sido presa, a deputada do PSD do Rio responde a um processo disciplinar na Casa que pode levar à cassação de seu mandato.

Flordelis foi ouvida por Paulo Bengtson, o corregedor da Câmara, por cerca de duas horas. Bengtson tem até 45 dias, contados a partir da entrega da defesa da deputada, para dar seu parecer sobre o caso.

Só então a Mesa Diretora vai decidir se envia o processo ao Conselho de Ética da Casa, responsável por analisar a conduta dos parlamentares e recomendar ou não a cassação –que, se recomendada, tem de ser votada pelo plenário.

Leia mais: Exclusivo: o objetivo secreto do 'inquérito do fim do mundo' do STF
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 3 comentários
TOPO