Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

“Foi uma aberração”, diz Capitão Augusto, sobre fim da gravação ambiental como prova

“Foi uma aberração”, diz Capitão Augusto, sobre fim da gravação ambiental como prova
Reprodução/Câmara

O coordenador da Frente Parlamentar da Segurança Pública no Congresso, deputado federal Capitão Augusto (PL-SP), classificou como “uma aberração” a decisão do Congresso de barrar o trecho do pacote anticrime que impede o uso de escutas ambientais para acusar um criminoso.

Na segunda-feira, o Congresso derrubou um dos vetos do presidente Jair Bolsonaro ao pacote anticrime e inviabilizou o uso de gravações ambientais, feitas sem autorização da polícia ou do Ministério Público. Com a mudança, apenas a defesa pode usar esse tipo de prova.

“Com certeza vai aumentar e muito a impunidade no Brasil. Foi uma aberração o que fizeram. Nós batemos muito nesse ponto e chega a ser uma vergonha para o Congresso que foi eleito com a proposta de combater a corrupção e a criminalidade”, disse Augusto a O Antagonista.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO