Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Foi Valdemar, com a bênção de Flávio, quem colocou Flávia Arruda no Planalto

Foi Valdemar, com a bênção de Flávio, quem colocou Flávia Arruda no Planalto
Foto: Foto: Laycer Tomaz / Câmara dos Deputados

A agora ministra da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda (PL), disse nesta semana que devia muito da sua nomeação ao presidente da Câmara, Arthur Lira.

Mas O Antagonista apurou que o padrinho de verdade de sua ascensão ao Palácio do Planalto foi Valdemar Costa Neto, o presidente nacional do seu partido.

Valdemar vem sendo cortejado por Flávio Bolsonaro, em uma estratégia para evitar que o PL volte para o barco de Lula, que, elegível, voltou à cena política. Foi o senador quem levou Valdemar até o pai. Flávio, como já dissemos, é hoje o principal articulador político do governo, embora tente fazer de tudo para esconder isso. 

Flávia, a ex-deputada, se aproximou, sim, muito do presidente da Câmara nos últimos meses, sendo escolhida por ele para presidir a importante Comissão Mista de Orçamento (CMO). Mas a relação entre os dois tinha se desgastado nos dias que antecederam à tal reforma ministerial desta semana. Ela confidenciou a parlamentares mais próximos sua insatisfação com a personalidade de Lira.

Valdemar, por sua vez, com sua discrição, colocou os dois pés no Planalto e conseguiu emplacar sua liderada na “sala do cofre” do governo federal. Antes, ele já havia conquistado cargos ligados ao FNDE. O presidente do PL chegou a convidar Bolsonaro a se filiar ao partido.

Ontem, como registramos, o dirigente partidário — condenado a sete anos e dez meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no mensalão — foi recebido por Jair Bolsonaro. Foi uma “visita de cortesia”.

Costa Neto, completando o currículo, é réu por peculato, corrupção passiva e fraude a licitação, acusado de participar de um esquema de superfaturamento nas obras de trecho da Ferrovia Norte-Sul.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO