Força-tarefa da Greenfield denuncia 13 por fraudes com recursos de Petros e Postalis

Telegram

A força-tarefa da Greenfield acaba de denunciar 13 pessoas por fraudes milionárias praticadas no Fundo de Investimento em Direitos Creditórios Trendbank, que captou recursos dos fundos de pensão Petros e Postalis.

As investigações revelaram a participação de outras pessoas ligadas às corretoras Finaxis, Planner e ao banco Santander, além do grupo empresarial Rock – do delator Adir Assad.

A denúncia aponta crimes contra o sistema financeiro, gestão temerária, fraudulenta, desvio de recursos e a emissão de duplicatas simuladas.

AS HISTÓRIAS DE DIOGO, MARIO E CLAUDIO COMO VOCÊ NUNCA OUVIU ANTES. SAIBA MAIS AQUI

Os procuradores da Greenfield pedem, além das condenações dos envolvidos, o pagamento de mais de R$560 milhões como título de reparação econômica e moral às vítimas participantes dos fundos de pensão. O valor é equivalente ao triplo dos aportes realizados nas operações criminosas.

Além dos executivos das gestoras, foram denunciados os ex-dirigentes dos fundos – figuras carimbadas indicadas pelo PT e MDB – e Assad, também investigado na Lava Jato.

Confira a lista: Adilson Florêncio da Costa, Alexej Predtechensky, Ricardo Oliveira Azevedo, Wagner Pinheiro de Oliveira, Luiz Carlos Fernandes Afonso, Newton Carneiro da Cunha, Maurício França Rubem, Marcelo Andreetto Perillo, Adolpho Julio da Silva Mello Neto, Adir Assad, Edilberto Pereira, Carlos Arnaldo Borges de Souza e Marco Aurélio da Nóbrega.

Comentários

  • Lédio -

    Os planos de saúde administrados pelo Governo também foram alvos de rapinagem.

  • Rachel -

    Que a prisão lhes sirva para alguma reflexão. Bando de sanguessugas do país.

  • Indignada -

    Prendam, punam e devolvam o dinheiro da minha aposentadoria.

Ler 41 comentários