ACESSE

Forças-tarefas do RJ e SP dizem que só liberam à PGR investigações sem sigilo

Telegram

As forças-tarefas da Lava Jato no Rio de Janeiro e em São Paulo comunicaram à Procuradoria Geral da República que só podem enviar ao órgão informações sobre investigações que não estejam sob segredo de Justiça, informou o Jornal Nacional.

Os ofícios foram enviados em resposta ao pedido de Lindôra Araújo, chefe da Lava Jato na PGR, de obtenção de dados sobre inquéritos da operação pendentes nos estados. A visita da subprocuradora a Curitiba levou três auxiliares dela na PGR a pedirem demissão.

A força-tarefa do Rio afirmou que a remessa de investigações com sigilo depende de autorização judicial que permita o compartilhamento de provas, uma vez que elas envolvem quebra de sigilos dos alvos.

Da mesma forma, a força-tarefa de São Paulo afirmou que só pode liberar as investigações não sujeitas a sigilo.

Leia mais: A estratégia de Bolsonaro para chegar ao fim do mandato

Comentários

  • Heitor -

    Tem que liberar pro Aras!!! O miNto colocou ele ali justamente pra isso! Onde já se viu a LJ ficar importunando os corruptos!

  • Arnaldo -

    Parece que a aloprada se deu mal. Obediência cega ao Chefe dá nisso: queima a carreira para sempre.

  • Frank -

    Eu acho que calcularam mal o alcance do ato.... expôs as vísceras...pegou mal...por mais que se queira,nem tudo é possível manipular,Aras...recato....e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.

Ler 47 comentários