ACESSE

Forças-tarefas do RJ e SP dizem que só liberam à PGR investigações sem sigilo

Telegram

As forças-tarefas da Lava Jato no Rio de Janeiro e em São Paulo comunicaram à Procuradoria Geral da República que só podem enviar ao órgão informações sobre investigações que não estejam sob segredo de Justiça, informou o Jornal Nacional.

Os ofícios foram enviados em resposta ao pedido de Lindôra Araújo, chefe da Lava Jato na PGR, de obtenção de dados sobre inquéritos da operação pendentes nos estados. A visita da subprocuradora a Curitiba levou três auxiliares dela na PGR a pedirem demissão.

A força-tarefa do Rio afirmou que a remessa de investigações com sigilo depende de autorização judicial que permita o compartilhamento de provas, uma vez que elas envolvem quebra de sigilos dos alvos.

Da mesma forma, a força-tarefa de São Paulo afirmou que só pode liberar as investigações não sujeitas a sigilo.

Leia mais: A estratégia de Bolsonaro para chegar ao fim do mandato

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 45 comentários