Foro de São Paulo define governo Bolsonaro como "autoritário e pró-fascista"

Acabou a reunião anual do Foro de São Paulo, em Caracas, na Venezuela.

Na nota final, o grupo defende o enfrentamento do que chama de “avanço da direita sobre os nossos povos”, citando o Brasil como exemplo de “governos neoliberais reciclados, autoritários e pró-fascistas”.

Para a surpresa de ninguém, o Foro — do qual o Partido dos Trabalhadores é um dos principais participantes — também respaldou a ditadura de Nicolás Maduro e pediu a libertação do criminoso Lula, que, segundo a turma, é “vítima de um abusivo, ilegal e escandaloso exercício do poder judicial”.

Comentários

  • Almanakut -

    Isso tem que se combatido com pena de morte, por traição à pátria.

  • Luiz -

    Congresso de pessoas super honestas e democráticas, me engana.

  • Xavier -

    Facista é a cabeça do meu P....

Ler 116 comentários