Fracassa tentativa de Fux de impedir decisão a favor do indulto

Fracassou a tentativa de Luiz Fux de impedir uma decisão sobre o indulto de Temer na sessão desta quinta no Supremo.

O ministro pediu vista do processo, para trazer o voto em momento posterior. O ato impede a proclamação final do resultado, na análise de mérito.

Entrou em cena Gilmar Mendes, para propor que o plenário decidisse ao menos derrubar decisão liminar proferida em março por Luís Roberto Barroso que suspendia provisoriamente regras que perdoavam os corruptos.

Com isso, Celso de Mello também resolveu antecipar seu voto, o que levará à provável formação de uma maioria de 6 votos para revogar a liminar e, assim, restabelecer as regras originais do indulto: perdão para até 80% das penas para crimes de colarinho branco.

Comentários

  • Xavier -

    Apenas um teatro na frente das câmeras!

  • alfredo -

    o sexto voto estava ausente pois, o levadoviski, que iniciou a manobra de antecipação de votos, estava ausente e, mesmo com o voto do totofoli ficaria em 5 a 5.deu errado a manobra de bandidos togad

  • Glauco -

    GILMAR DEVIA SER ACORRENTADO e preso por traição á pátria. É preciso invocar a lei de segurança nacional para preservar a soberania da nação, nas mãos de criminosos e traidores.

Ler 72 comentários