Fraude no Senado: “Se preciso, obviamente vamos ter que ‘degolar’ alguém”, diz corregedor

Em entrevista a O Antagonista, o corregedor do Senado, Roberto Rocha, responsável pela investigação da fraude no dia da eleição para presidente da Casa, disse que ainda não é possível dizer se houve má-fé ou equívoco por parte de algum senador no episódio.

“Está tudo sendo apurado. Não há como definir prazo para a conclusão, mas acho que estamos perto do desfecho. Estamos acelerando.”

Rocha confirmou que a Polícia Federal, após ele entrar em contato com Sergio Moro, está ajudando na análise das imagens. Ele contou que conseguir reunir 1 terabyte de arquivos — da TV Senado, de emissoras que transmitiram a eleição e das equipes de comunicação dos senadores –, além de 11 mil fotos.

“Para que não seja cometida nenhuma injustiça, estamos analisando o momento do voto de todos os senadores. Acho que no fim desta semana a perícia estará concluída.”

Segundo Rocha, já está claro que alguém trocou um envelope por uma cédula e algum senador depositou duas cédulas na urna — com dois votos em Renan Calheiros.

“Esse sujeito não fez isso sozinho. Alguém entregou para ele duas cédulas. Isso é coisa de quem está chegando agora [ao Senado]. Qualquer senador com o mínimo de experiência não faria isso. As investigações ainda estão em andamento, mas me parece coisa de ‘tarefeiro’ mesmo, de alguém que topou cumprir uma missão.”

O corregedor reforçou que a busca é por uma “prova cabal” da fraude. E que, caso a situação se confirme e se chegue a um ou mais autores, “o caso vai para o Conselho de Ética”.

“Se chegarmos a esse ponto, aí o Conselho de Ética vai analisar. Eu acho que quem fez isso não vai querer ‘ir para a jaula’ sozinho. Eu não queria estar sendo o ‘xerife’ do Senado neste momento. É claro que não é legal, mas, se preciso, obviamente vamos ter que ‘degolar’ alguém.”

Eleições no Senado: A Fraude Será Punida? Descubra aqui.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 67 comentários
  1. Ouso divergir do Senador Corregedor – o faltoso, se identificado, poderá alegar ignorância, distração, ansiedade, medo, sua própria burrice, qualquer coisa, mas não será cassado ou apenado.

  2. Senador Roberto Rocha, há muitos milhões de brasileiros de 👁️ 👁️ na condução do seu trabalho nesse caso de fraude no dia da eleição. Todo mundo exige eficiência, transparência e just

  3. Não vão encontrar nenhuma prova. Se tiver existido já foi apagada. Degola de um agora significa degola de outro daqui a pouco. Proteção a um criminoso agora significa proteção a outro criminoso

  4. Já sabem quem foi. As cédulas ficavam na mesa, o Zé Maranhão assinava, passava pro Fernando Bezerra que assinava e entregava. Essas duas cédulas só tinham uma assinatura, do Fernando Bezerra…

  5. Duvido que esta degola aconteça e outrossim que seja um calouro a executar esse ilícito.Marinheiro de primeira viagem,se o fez,foi com anuência de veteranos, concorda? O tal do Maranhão transpira

  6. Cuma??? Não é possível dizer se houve má-fé? Houve acréscimo de votos, que tinham só uma assinatura firmada, os votos foram rasgados e colocados no bolso, à vista de todos, de boa-fé?

  7. Espero que a demora não seja a criação de uma “desculpa” pra ao final dizer: não é possível responsabilizar alguém! A votação transcorreu bem depois q a Sen. Leila ficou fiscalizando, vej

  8. Certamente quem entregou os dois votos estava na mesa e para essa missão só tinham dois. O “tarefeiro” também deve ter seu mandato cassado junto com quem entregou na minha opinião não foi o Mar

  9. De minha experiencia de política no Brasil essa palhaçada não vai dar em nada. A fraude faz parte do DNA desse povo. deixa pra lá ele não teve intenção … é um coitadinho, não sabia o que es

  10. Isso é coisa de 2 ou 3, e não existe engano, como alguém recebe 2 votos e nenhum envelope e não vê isso? E o Maranhão que viu, rasgou e enfiou no bolso, tá comprometido com tudo isso com certez

  11. Se os 2 votos fossem anulados haveria 2o.Turno isso foi coisa pensada da quadrilha de Renan. O gagá do Maranhão que escondeu os votos no bolso está envolvido, assim como o aspone Bandeira de Melo.

  12. Amigos antagonistas, por favor parem de bloquear a área dos comentários. Fazendo isso é um convite para que abandonemos seu site. Só existe um motivo para entrarmos aqui: FACILIDADE p/ COMENTAR.

  13. Ah, por favor… Claro que houve má fé. E não apenas de um, mas de, pelo menos 4: do cara que votou, do cara que rasgou os votos, do cara que picotou todos os votos e, obviamente, do mandante.