Frente Liberal na Câmara

No Senado, como O Antagonista revelou ontem aqui, está sendo montado um “blocão contra o radicalismo”.

Na Câmara, noticia Lauro Jardim, vai surgir uma Frente Liberal em 2019, “para defender projetos que fomentem o livre mercado”.

“Até agora, 23 deputados integram o grupo, entre eles: a ex-procuradora Beatriz Kicis; o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero; o príncipe Luiz Philippe Orleans e Bragança; e o MBL Kim Kataguiri, que deve ser o líder.”

Exclusivo: atiradores, bomba e terroristas em nova ameaça a Bolsonaro LEIA AGORA

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 42 comentários
  1. Acho correta a estratégia, desde que apoiem o conservadorismo na cultura, na educação, costumes, na religiosidade. Na questão de migração e soberania nacional, que é indiscutível.

    1. Vamos deixar os venezuelanos sofrerem com uma ditadura comunista? Serão muito bem vindos. Conservadores estão mais pra reacionário

  2. “Vai surgir” e “Deve ser o líder” Notícia velha O Antagonista, fazem 2 dias que o Kim Kataguiri divulgou vídeo e a Bia Kicis compartilhou sobre a formação do grupo. Redes sociais estão mais

  3. … não tem progressistas nesse movimento, nessa frente. Não tem aqueles caras esquerdistas do novo, ou seja, progressistas que praticam capitalismo. Com todo respeito às exceções do novo.

  4. Bia Kicis, que deverá ir pro PSL, e o príncipe Luiz, que já é do PSL, são conservadores culturalmente, moralmente, e capitalistas, liberais na economia. A base é conservadora.

  5. E este o agrupamento político que dará partida para o futuro! O liberalismo na economia, e as liberdades individuais garantidas, de opção religiosa , sexual, et caterva! Para ganhar, tem que traba

  6. As relações de necessidades e desejos comuns (mercado) é que geram riqueza e o livre mercado é o ideal para que um país com um Estado mínimo e regulador, somente, prospere! Socialismo é o desas

  7. O radicalismo no Congresso tem um nome: ORCRIM lulopetista & puxadinhos. Essa escória fará ‘o diabo’ para inviabilizar qualquer coisa que possa melhorar nossas vidas e nosso futuro.

  8. Se não se unirem, infelizmente serão engolidos pelas máquinas trituradoras do MDB-Centrão-esquerdas e PT/PSOL/pcdob! Podem lutar por seus interesses e visões, mas sempre lembrando disso

  9. Excelente! É disso que falava. Se não se unirem, a oposição toma conta. Oposição é a soma da ala tradicional e patrimonialista do Centrão, junto com parte considerável do MDB e as esquerdas.

  10. 1. Manja ANTA. Seja qual for a iniciativa/empresa de senador é batata o enredo “q/ se mude coisinhas pra conservar coisonas”. Pois dá de considerar q/ a “coisinha” à mão é o JB no EXE/DF.

    1. 4. P/ JB sair da vida-de-HQ deverá ler rapidinho os três volumões de FHC (2600 páginas) daí conhecer modos de lidar diante de senadores, próceres, empresários, comunicadores, confidentes…

    2. 3. Nos livros “Diários da Presidência” FHC revela q/ há senadores de dar aparências de exercer influências no presidente. O JB deve descobrir quem, e daí saber lidar a seu benefício.

    3. 2. Interessante é acompanhar o blocão no Senado. O espírito na casa dos senadores é “dolce far niente” c/ a regrita PRIMEIRA “abolir a eficiências nas coisas”. Senador odeia EFICIÊNCIA.

    1. Acho que você entendeu errado ou não conhece a história de Bia Kicis. O radicalismo se refere ao bloco do PSOL/PT/PCdoB/PDT e outros satélites da esquerda.

  11. Quando vocês pararem de dar relevância (que não têm) a pseudos-jornalistas do tipo Lauro Jardim, Noblat, Gáspari e Dimenstein eles se recolherão a insignificância que leitores brasileiro lhes d

  12. Brazuca é uma mer@ … tudo com “ÃO” centrão, blocão, frentão, corrupção … Tudo para esconder a mediocridade desse povinho “Gersoniano” que nunca vai conseguir ser nada na vida. A não se