Frota aciona STF para proibir governo de monitorar suas postagens

Frota aciona STF para proibir governo de monitorar suas postagens
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Alexandre Frota apresentou ao Supremo um mandado de segurança para proibir o governo de monitorar suas postagens nas redes sociais.

A revista Época revelou que a Secom contratou uma empresa que avalia como negativos ou positivos conteúdos que parlamentares e jornalistas publicam sobre Jair Bolsonaro.

Na ação protocolada no STF, Frota acusa a Secom de abuso de autoridade, sob o alegação de que o órgão seria usado para investigar e fiscalizar suas postagens.

“O parlamentar em um Estado Democrático de Direito tem que estar livre de qualquer amarra para expressar suas opiniões, sejam elas políticas, sociais ou quaisquer que sejam, sem que tenha que se preocupar com o seu monitoramento”, diz a ação.

O relator é o ministro Edson Fachin.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 22 comentários
TOPO