Frota pede a Alcolumbre providência para evitar veto de Bolsonaro a vacina

Alexandre Frota enviou um ofício a Davi Alcolumbre pedindo que tome providências para evitar que Jair Bolsonaro vete a compra da Coronavac, caso a vacina tenha o registro da Anvisa.

O deputado quer que Bolsonaro seja “obrigado” a assinar o protocolo de intenção, divulgado na reunião com governadores, para que o governo compre os 46 milhões de doses da Coronavac assim que tiver sua eficácia chancelada pela agência.

“[Solicito] Providências em todas as esferas e poderes do Estado, no sentido de demover o Presidente da Republica de ações que possam comprometer toda a população do país e que não venha a fazer do Sistema de Saúde uma briga política partidária.”

No texto, obtido por O Antagonista, Frota diz que as declarações de Bolsonaro sobre a Coronavac “beiram a insensatez” e tiveram “proposito político com vistas às próximas eleições”.

“Como pode-se notar as declarações ferem de morte todo o sistema de saúde e inclusive a todos os cidadão brasileiros, fica claro em suas declarações que o Sr. Presidente busca politizar a imunização da população, inclusive gerando um preconceito incabível para a realização desta futura ação que deverá ser realizada com o apoio Governo Federal.”

E conclui:

“Por derradeiro, colocar o povo brasileiro em uma situação como esta é uma irresponsabilidade sem precedentes na história do Brasil, que inclusive ataca severamente a Constituição Cidadã em vigor no país.”

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 23 comentários
TOPO