Fufuca no comando “é prova de que a política está mudando”, diz colega

O Estadão noticia que um grupo de deputados vai se revezar da tribuna da Câmara amanhã para discursar contra o que chamam de “preconceito geracional”.

“É importante um cara de 28 anos ser presidente de um poder”, disse o deputado André Amaral, de 27 anos.

“O Fufuca está indo muito bem e tem que ser respeitado. Está sendo criticado só porque tem 28 anos. Isso é a prova de que a política está mudando.”

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Não é por seus 28 anos. .. é porque ele é filho da mais nefasta forma de fazer política. A política familiar. Ele se elegeu pelos seus méritos ou pelo sobrenome? Ele arrecadou dinheiro pra campanha ou foi seu sobrenome? A relatoria da CPI da Máfia das Órteses e Próteses deu em quê?

Ler mais 9 comentários
  1. Não é por seus 28 anos. .. é porque ele é filho da mais nefasta forma de fazer política. A política familiar. Ele se elegeu pelos seus méritos ou pelo sobrenome? Ele arrecadou dinheiro pra campanha ou foi seu sobrenome? A relatoria da CPI da Máfia das Órteses e Próteses deu em quê?

  2. ELEIÇÕES: Na ala “geriátrica dos partidos” -falta saúde, falta honestidade, nomes limpos. Na “ala infanto -juvenil” sobram sobrenomes, gordura e inexperiência funcional -muitos nem sabem porque estão ali-amorais na essência. Totalmente despreparados. As eleições de 2018 serão surreais: Elegeremos, ou as oligarquias velhacas de sempre; ou as do jardim da infância -aprendizes de feiticeiro; ou os aventureiros. Alguns conseguem enquadrar-se em todos os perfis. Serão mais 04/08 anos de atraso.Pedem que votemos na renovação. DE QUE JEITO?

    1. Não sabia que o presidente do Poder Legislativo é o presidente do Senado. De onde você tirou essa informação?

  3. Ontem a Eliane Cantanhede fez uma crítica deputado Fufuca no Globonews em Pauta. Preconceito de velho e uma visão míope de uma crítica de política. Prestarei mais atenção nas colunas que ela escreve no Estadão e em suas falas na Globonews.