ACESSE

Funai queria criar criptomoeda indígena

Telegram

Damares Alves, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, suspendeu um contrato de 44,9 milhões de reais da Funai assinado com a Universidade Federal Fluminense (UFF) três dias antes de encerrar o governo de Michel Temer.

O contrato milionário, no apagar das luzes, consistia, informou O Globo, na elaboração de serviços como mapeamento funcional, criação de banco de dados territoriais e implementação de criptomoeda para populações indígenas.

Servidores da Funai denunciaram que os trabalhos são “de questionável pertinência técnica” e foram contratados “sem análise técnica de nenhum setor”.

2019 não será um ano para amadores. Conte com a ajuda de especialistas para chegar são e salvo a 2020 AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 129 comentários