Funcionária da USP confessa culpa em morte de estudante e pega 8 meses de serviços comunitários

Funcionária da USP confessa culpa em morte de estudante e pega 8 meses de serviços comunitários
Reprodução/Instagram

Uma funcionária da USP assumiu a culpa pela morte do estudante de geografia Filipe Varea Leme, em um acidente ocorrido em abril de 2019.

A supervisora assinou um acordo na Justiça, no começo deste mês, em que admite negligência e se compromete a cumprir pena de prestar serviços comunitários por oito meses. A reportagem é do UOL.

Em abril de 2019, Filipe e outro colega davam expediente como monitores de informática na Escola Politénica da USP quando foram orientados pela supervisora a deixarem suas funções para ajudar um professor a mudar um armário de sala, embora a universidade conte com uma equipe de manutenção.

O corpo de Filipe foi encontrado dentro de um elevador de deficientes, encurralado pelo armário de livros, que, ao se movimentar com o elevador, esmagou o pescoço dele, segundo laudo do Instituto de Criminalística. Ele tinha 21 anos.

A promotora do caso, Amaitê Iara Giriboni de Mello, entendeu que a negligência da supervisora resultou em homicídio culposo.

Por isso, propôs a assinatura de um Acordo de Não Persecução Penal, em vigor desde o ano passado, com a aprovação do pacote anticrime.

A nova regra permite ao MP propor ao investigado que confesse o delito em troca de não ter seu caso levado à Justiça, em caso de crime com pena inferior a quatro anos e sem violência ou grave ameaça.

A supervisora de Filipe aceitou a proposta e admitiu a responsabilidade. Em 2 de outubro, a juíza Aparecida Angélica Correia ratificou o acordo.

A supervisora vai prestar serviços à comunidade ou entidades públicas por oito meses, “em local a ser indicado pelo juízo”.

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 30 comentários
TOPO