Funcionário do STF impediu que advogado deixasse aeroporto após desembarque de voo com Lewandowski

Telegram

O advogado Cristiano Caiado de Acioli contou a O Antagonista que, após o desembarque do voo com Ricardo Lewandowski, foi impedido de deixar o aeroporto de Brasília por um técnico judiciário.

Trata-se de Alexandre Magno Andrade Gorga, designado há três meses como chefe da seção de segurança pessoal de dignitários do STF. Gorga atuou por anos como motorista do ex-ministro Sepúlveda Pertence.

Acioli teve de esperar que a PF chegasse ao local para, então, ser levado à Superintendência regional de Brasília, onde prestou depoimento.

O Senado mandou uma "continha" extra de R$ 6 bi para você pagar. Quem vai defender VOCÊ?

Comentários

  • Mirian -

    A ditadura do STF. Será que estes ministros não percebem que eles agem como ditadores e não como ministros do STF.

  • Celso -

    Exatamente. Como é que esse advogado aceitou ser preso por esse sujeito...?

  • Thel -

    Mas que advogado besta. Se deixar prender por um sujeito que nem policial é? Queria eu estar no lugar desse advogado, era para ele simplesmente sair do aeroporto.

Ler 274 comentários