Fundo de pensão da Petrobras quer meio bilhão de ex-dirigentes

O Globo informa que a Petros, fundo de pensão dos funcionários da Petrobras, foi à Justiça cobrar indenização de R$ 583,4 milhões de ex-dirigentes por falhas na compra de fatia da Itaúsa, holding de investimentos do banco Itaú, em 2010.

Segundo a Petros, a transação causou o equivalente prejuízo de mais de meio bilhão de reais à fundação.

“Os réus, em diversos momentos, faltaram com o seu dever de diligência como administradores dos planos de benefícios da Petros, bem como descumpriram diversas normas, inclusive internas, quando da aprovação da operação que gerou prejuízo milionário aos planos de benefícios geridos pela Petros”, acusa a fundação no processo.

Comentários

  • Nilton -

    Não entendi esta, já que as ações do Itau (ITSA3) custava +/- R$ 5,00 e hoje custa R$ 9,90, aonde esta o prejuízo???? fora os dividendos que devem ter caído na conta neste período.

  • Luis -

    Operação para salvar Itau e Unibanco ! Os Reis nunca perdem o seu poder divino ! Resolveram 2 problemas em uma única ação ! O ITAU-UNIBANCO continua vivo aviltando a sociedade brasileira com juros escorchantes ! Lucros trimestrais bilionários e executivos faturando milhões de bonus !

  • Alvaro -

    O Antagonista precisa dar a notícia completa e publicar os nomes dos "Diretores", que na verdade devem ser ex-sindicalistas empurrados pelo PT goela abaixo do Fundo Petros.

Ler 13 comentários