Retrospectiva 2020

Furos de O Antagonista: o currículo turbinado de Decotelli

Furos de O Antagonista: o currículo turbinado de Decotelli
Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

Carlos Decotelli foi nomeado ministro da Educação por Jair Bolsonaro no dia 25 de junho, mas renunciou antes de assumir o cargo, cinco dias depois.

Entre as várias polêmicas envolvendo o seu currículo, o fato de Decotelli ter sido reprovado no doutorado foi revelado por O Antagonista

O reitor da Universidade Nacional de Rosário, Franco Bartolacci, contou que Decotelli não passou no exame de qualificação.

O quase ministro entrou na faculdade de Economia em 1973, concluiu o curso em 1981, colou grau em 2002 e seu diploma em Ciências Econômicas só foi expedido em 2004.

Em seu Lattes, Decotteli havia registrado o seguinte: 

“1975 – 1980

Graduação em Ciências Econômicas.

Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil”.

Leia mais: Crusoé mostra a unificação das moedas cubanas e como a medida adotada após 26 anos coloca o Partido Comunista frente a alguns dilemas ideológicos.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO