Fux: "Brasil foi a sociedade escravocrata mais longa"

Fux: “Brasil foi a sociedade escravocrata mais longa”
Foto: Nelson Jr./SCO/STF/CP

Luiz Fux defendeu hoje, em homenagem ao Dia da Consciência Negra, a inclusão social, a erradicação de desigualdades e o repúdio ao preconceito.

“O Brasil foi a sociedade escravocrata mais longa de todo mundo e por isso nós devemos cotidianamente nos lembramos disso para promovermos a inclusão social, a inclusão no trabalho no trabalho como resgate histórico”, disse, durante evento promovido por cartórios, em Brasília.

“Nossa Constituição maior ela remete uma sociedade justa, uma sociedade com uma erradicação de todas as formas de desigualdades e promete acima de tudo a igualdade dos seres humanos e o repúdio ao preconceito”, afirmou depois.

Ele ainda não comentou o caso de João Alberto Silveira Freitas, espancado até a morte, ontem, em Porto Alegre.

Leia mais: Crusoé revela o mecanismo no STF.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários
TOPO