Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Fux diz que pedir impeachment de ministros do STF soa como "ameaça"

O presidente do Supremo defendeu a independência do Judiciário e afirmou que é inadmissível que haja uma “ditadura sectária"
Fux diz que pedir impeachment de ministros do STF soa como “ameaça”
Foto: Nelson Jr./STF

O presidente do STF, Luiz Fux, afirmou que pedidos de impeachment de ministros da Corte “têm uma roupagem de ameaça”. Durante o evento Expert XP nesta quinta (26), o magistrado defendeu a independência do Judiciário e afirmou que é inadmissível que haja uma “ditadura sectária”.

“Aqueles que não aceitam as decisões judiciais devem se utilizar dos recursos próprios, das vias próprias jurisdicionais e não do impeachment. E o impeachment, digamos assim, tem uma roupagem de uma ameaça, de cassação de um juiz, exatamente por suas opiniões […]. A democracia brasileira está consolidada e ela absolutamente não admite que juízes trabalhem sobre o páreo de ter que responder à vontade de A ou de B porque se não ele vai sofrer impeachment.

Fux também defendeu as decisões de Alexandre de Moraes, como a que decretou a prisão do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, e a que autorizou buscas e apreensões contra bolsonaristas, como o cantor Sérgio Reis, o deputado Otoni de Paula e mais oito investigados por ameaças ao Supremo e ao Congresso. O presidente da Corte disse que “o Judiciário só age quando é provocado”. 

“Se nós sabemos que estão sendo arquitetados atos antidemocráticos que podem gerar consequências gravíssimas é dever do Judiciário utilizar a determinada tutela de urgência. Se sabemos que um crime está no caminho da consumação e que não há tempo para ouvir interessados, ele deve agir.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO