Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Fux faz advertência em Harvard: "Tratando-se de sustentabilidade democrática, não há nada automático"

Fux faz advertência em Harvard: “Tratando-se de sustentabilidade democrática, não há nada automático”
Foto: Fellipe Sampaio/STF

No discurso preparado para a Brazil Conference, evento organizado por alunos da Universidade de Harvard, Luiz Fux faz uma advertência: “Tratando-se de sustentabilidade democrática, não há nada automático, natural ou perpétuo.”

“Ao revés, o regime democrático necessita ser reiteradamente alimentado e reforçado”, diz trecho do discurso, que foi gravado e será reproduzido a partir das 21h30 no evento online.

Ele também ressaltou, no discurso, a importância do respeito às instituições, o papel do Supremo para salvaguardar a democracia, e sobre como os cidadãos devem permanecer vigilantes.

As instituições devem atuar de forma independente, impondo freios e contrapesos recíprocos, porém harmônica, estando alinhadas entre si em prol da materialização dos valores constitucionais. Igualmente, os cidadãos devem ser vigilantes para que as regras do jogo democrático sejam rigorosamente cumpridas, diz outra parte.

O discurso ocorre no momento em que Jair Bolsonaro pressiona senadores aliados a tentar avançar com processos de impeachment de ministros do STF, especialmente Alexandre de Moraes — relator do inquérito sobre a interferência do presidente na PF, e das investigações sobre ataques ao STF e atos antidemocráticos promovidos por bolsonaristas.

Na fala, Fux também ressaltou a importância do diálogo entre os poderes.

O maior símbolo da democracia é o diálogo. Por isso mesmo, democracia não é silêncio, mas voz ativa; não é concordância forjada seguida de aplausos imerecidos, mas debate construtivo e com honestidade de propósitos. Em tempos de pós-verdade e de polarizações exacerbadas, o dissenso convida a coletividade a tematizar as diversas perspectivas de um mesmo mundo. Somente através da justaposição respeitosa entre os diferentes conseguiremos eliminar os excessos de cada lado do debate, para então construirmos soluções mais justas e pragmáticas para os problemas coletivos.”

Assista a trechos do discurso de Fux:

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO