Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Fux: Moro não prejudicou Lula e defesa usou prova 'roubada e lavada'

Presidente do STF comparou obtenção e uso de mensagens roubadas ao crime de lavagem de dinheiro
Fux: Moro não prejudicou Lula e defesa usou prova roubada e lavada
Foto: Fellipe Sampaio SCO/STF

No julgamento sobre a suspeição de Sergio Moro, Luiz Fux disse que a defesa de Lula não sofreu nenhum prejuízo no processo do triplex. Acrescentou que, para acusar o ex-juiz de parcialidade, os advogados do ex-presidente usaram prova “roubada e lavada”.

“A incompetência territorial se esvazia diante da amplitude da defesa exercida. Mais de 90 peças processuais foram apresentadas pelo advogado Cristiano Zanin. Vossa excelência foi incansável aqui e alhures, defendendo até mesmo no exterior. Esse vício impediu o exercício da defesa? De forma alguma. Nenhum ato será declarado nulo se não houve prejuízo para a defesa. Houve prejuízo para a defesa? Absolutamente nenhum”, afirmou o presidente do STF.

Depois, comparou a obtenção das mensagens roubadas da Lava Jato pela defesa de Lula ao crime de lavagem de dinheiro.

“Municiou esse argumento [de parcialidade de Moro] com uma prova absolutamente ilícita, uma prova roubada que depois foi lavada. Como na lavagem de dinheiro. Essa ilicitude da prova clama aos olhos de qualquer um. Aqueles que produziram foram presos recentemente”, disse.

No julgamento, já existem 7 votos pela manutenção da decisão da Segunda Turma que declarou a suspeição de Moro. Votaram contra, até o momento, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso e Marco Aurélio Mello.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO