Fux retira auxílio-moradia da pauta

Luiz Fux retirou o auxílio-moradia da pauta do STF.

Os juízes agradecem o habeas corpus de Lula, que monopolizou os julgamentos de amanhã.

Será que os militares conseguirão moderar o que acontece dentro Planalto? LEIA AQUI

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. É MOEDA DE TROCA!!!!! TEMOS QUE FICAR DE OLHO!!!!! disse:

    Reuters - O ministro do Supremo Tribunal Federal Luiz Fux tirou de pauta a ação que trata do pagamento do auxílio-moradia a juízes, depois que a Advocacia Geral aceitou um pedido da Associação dos Magistrados Brasileiros de abrir uma câmara de conciliação para mediar a questão entre as entidades que representam os juízes e o governo federal. “A aceitação por parte desta instituição é a continuidade de uma política que busca a solução de conflitos jurídicos por meio do diálogo e da conciliação, como forma de desafogar o Judiciário e obter resultados pela via consensual”, informou, em nota, a AGU.

Ler comentários
  1. Tata disse:

    povo gado!! Acham que teclando resolverão os problemas do país. Revolução de faz nas ruas!!! Acorda povo gado!!! Só uma Intervenção mudará o País. Vocês não perceberam que já somos uma Venezuela?

  2. Carlos Roberto disse:

    Vamos nos posicionar: Vamos mandar e-mail dara a advogada geral da uniao: gabinete.ministro@agu.gov.br

  3. Leila Luca disse:

    Precisamos ficar de olho!!! Canalhas!!! https://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRKCN1GX2VF-OBRDN

  4. Loop disse:

    O Brasil e suas prioridades Soltar bandido no lugar de reduzir privilégios de ricos

  5. Justus disse:

    Tudo esquema desses malas de toga, fizeram maior burburinho na mídia, para desviar o foco do roubo de bilhões todo anos travestido de auxilio moradia, a mídia e o povo caiu como marreco nessa cena armada pelos malandros do judiciário.

    1. eu espero que voce , seus filhos e netos sempre consigam se beneficiar do bolsa-familia, graças ao lulla. Ja eu, burro que sou não quero isso para os meus, prefiro outros caminhos

  6. Astolpho Dickens disse:

    O momento é de Temperância.

  7. QIEM INICIOU A GUERRA CONTRA O AUXILIO? disse:

    Olhem e vejam... só fato para achacar os juizes... kkkkk Até porque eles que começaram também recebem... r muito mais verbas....

  8. CLARO QUE O AUXILIO MORADIA ERA "MOEDA DE TROCA" disse:

    Usaram a mídia que caiu como patinho.

  9. GAC disse:

    FUX, O ETERNO DEFENSOR DOS MAGISTRADOS. ABSOLVE E FAVORECE A TODOS ELES.

  10. Revista Istoé - 16.03.18 (1/2) disse:

    Os juízes perderam o juízo . Qualquer movimento político, para dar certo, precisa de um mínimo de legitimidade. Do contrário, estará fadado ao fracasso. Este dia 15 de março ficará marcado como aquele em que uma das classes mais privilegiadas do país encenou uma pantomima na qual seus integrantes se apresentavam como explorados e vítimas. . Felizmente, a grande maioria dos magistrados percebeu o ridículo o qual estava exposto e não aderiu à greve da categoria. . Enquanto a renda média do brasileiro é de R$ 1.226 por mês, os juízes federais e do Trabalho estão insatisfeitos com salários que variam de R$ 27 mil a R$ 33,7 mil.

  11. Revista Istoé - 16.03.18 (2/2) disse:

    Além de ocuparem um confortável lugar no topo da pirâmide social, os magistrados ainda recebem inúmeros benefícios, tais como auxílios-moradia, pré-escolar, de saúde, e de alimentação. Mesmo com tantas benesses, a categoria decidiu promover a greve com o objetivo de manter privilégios que não se justificam mais. . O auxílio-moradia beneficia 15 mil juízes. A maioria com imóvel próprio nas cidades onde trabalham. Na cidade de São Paulo, há casos absurdos, como o do desembargador José Antônio de Paula Santos Neto, que tem em seu nome 60 imóveis e, mesmo assim, recebe auxílio-moradia.

  12. CLARO QUE O AUXILIO MORADIA ERA "MOEDA DE TROCA" disse:

    Óbvio. Usaram e abusaram da mídia para emparedar o STF e a lava jato

  13. Aprenderam com o Temer Houdini disse:

    Desloque o foco do auxílio para o habeas corpus.