ACESSE

Fux se declara suspeito para julgar ação contra impeachment de Witzel

Telegram

O ministro Luiz Fux se declarou suspeito para julgar a ação que questiona o rito do pedido de impeachment do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, na Assembleia Legislativa. Em despacho desta tarde, Fux apenas declarou sua “incompatibilidade” para julgar o caso, sem declarar motivos.

Fux é do Rio de Janeiro e ainda tem muitas relações no estado. A ação contra o rito do impeachment acusa os deputados estaduais de tentar acelerar o processo para derrubar o governador – e, pelo que O Antagonista apurou, o ministro não quer entrar em disputas envolvendo sua terra natal.

Com a declaração de suspeição, a ação, uma reclamação constitucional, será redistribuída no tribunal.

O processo de impedimento de Witzel já foi suspenso e teve de recomeçar do zero por decisão do presidente do STF, ministro Dias Toffoli.

Em liminar da semana passada, Toffoli disse que a comissão especial do impeachment foi montada sem votação nos membros indicados pelas lideranças partidárias e não obedeceu à proporcionalidade das bancadas.

Leia mais: Diogo Mainardi: 'Gilmar não vai derrubar Bolsonaro'

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 24 comentários