Fux: TSE pode impugnar candidatura impulsionada por ‘fake news’

Luiz Fux participou de um evento da Abert, a associação das emissoras de rádio e TV, em Brasília e voltou a dizer que o Código Eleitoral prevê anular eleição cujo resultado tenha sido influenciado pela disseminação de “fake news”.

“Temos uma previsão que está expressa no artigo 222 do Código Eleitoral, no sentido de que, se houver a comprovação de que uma candidatura se calcou preponderantemente em ‘fake news’, essa candidatura pode ser anulada”, afirmou o ministro do STF.

O Antagonista acha que seria interessante o TSE analisar aquela insistente campanha do PT segundo a qual a ONU “mandou” Lula ser libertado e concorrer –o que é, comprovadamente, notícia falsa.

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 58 comentários
  1. Precisamos quebrar o “segredo de justiça ” do currículo de sua filha, usado em sua indicação e nomeação como desembargadora para descobrirmos o que está por trás desse segredo.

  2. Sim, é sarro mesmo, porque já sabem que o Bolsonaro lidera a corrida eleitoral. E ele, ainda conta com uma base forte da sociedade. Uma base que os -mesmos de sempre-, não possuem.

  3. A justiça eleitoral não cassou a Chapa Dilma e Temer por “excesso de provas” e quer dizer que pode anular candidatura por Fake News? Está tirando sarro na nossa cara né?

  4. o STF está louco pra inventar alguma conversa pra barrar o Bolsonaro. qrem falar de fakes? comecem pelos sites pró lula q despejam fakes toda hora. e pelas pesquisas claramente manipuladas

  5. É bom o que andam falando, com Foice e Globo, acerca de Jair Bolsonaro… https://conexaopolitica.com.br/ultimas/em-ato-falho-jornal-o-globo-expoe-interesse-interno-em-subtitulo-de-materia/

  6. O ministro do TSE, Sérgio Banhos, que foi advogado da Marina, mandou retirar como fake news, notícias que são de conhecimento público de que ela foi delatada pela Odebrecht, dois pesos, duas…..

  7. Qual a autoridade esse sujeito tem para se arrogar esse direito, sem mesmo absurdo pela subjetividade envolvida? O cara faz parte da Suprema Corte mais CORRUPTA e DESMORALIZADA da história do país!

  8. `A campanha do ALCKMIN devia tomar providências e pedir ao TSE tirar do ar esse BLOG por FAKENEWS. Primeiro inventaram o apelido mentiroso de SANTO, agora o ATACAM jogando-o contra GLOBO com MENTIRAS

  9. QUANDO o Bolsonaro ganhar, a sua vitória será anulada em função de “fake news”. Entenderam? A coisa já está sendo anunciada previamente. Brasil, fica esperto!

  10. Cuidado com Fake News das emissoras vendidas para o satanismo. Vejam como está Roraima, ninguém fala que esse caos está desde 2015 graças ao comunismo. Faxina Total no Brasil, Já!

  11. Que coisa mais sem sentido!! Fake news é subjetivo, como que se pode provar a influência de postagens na internet? Como saber que ia votar em X mas após ler tal postagem acabou votando em Y???

  12. E o que pode ser mais FAKE NEWS do que enganar a populacão fazendo-a acreditar na campanha, que um PRESIDIÁRIO inelegível é o candidato? Se isto não é Fake News então nada mais é.

  13. fux falando de fake news mostra bem o baixíssimo nível,perigo que representa hoje o STF p/ Estado de Direito. Porque não tira o traseiro da cadeira e ataca a fake news que é o “registro” lula/TSE.

  14. Isso jamais será feito contra o PT ou contra esquerdista, o dispositivo só vale contra a direita. A campanha do PT sempre foi, principalmente essa agora, preponderantemente em ‘fake news’.Sem dúvida!

  15. Alguém precisa começar a dar chutes em qualquer petista que ver pela rua… os dirigentes do PT precisam ser afogados jogando eles de helicoptero no mar assim como Pinochet fazia..

  16. Por isso mesmo, impugnar as notícias e as pesquisas em que lula aparece como candidato, além de cobra uma multa em desfavor dos institutos de “presquisas” para o ministério público eleitoral.

    1. E impugnar as pesquisas em que o “Luka” aparece como candidato, além de cobra uma multa em desfavor dos institutos de “presquisas” para o ministério público eleitoral.

  17. Não só a recomendação da ONU como a própria candidatura do cachaceiro. Ele está INELEGÍVEL e mesmo sabendo disso registrou sua candidatura pautada em mentira. Quer mais fake news que isso.