Gabbardo defende uso de vacinas reservadas para aplicação da 2ª dose contra Covid

Gabbardo defende uso de vacinas reservadas para aplicação da 2ª dose contra Covid
Foto: O Antagonista

Em entrevista ao Papo Antagonista, o coordenador-executivo do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, João Gabbardo, defendeu a decisão do Ministério da Saúde de usar todo o estoque disponível de vacinas, como forma de acelerar o processo de imunização contra o novo coronavírus no país.

Por conta da falta de doses suficientes, o Ministério da Saúde orientou os governos estaduais e prefeituras a reservar 50% dos imunizantes como estoque de segurança para a segunda etapa da vacinação. Ontem, porém, a pasta mudou a orientação e autorizou o uso de todas as vacinas já na primeira etapa do processo de imunização.

“A solução mais rápida (para se combater a pandemia) é usar todas as vacinas que nós temos. Usar a primeira dose e não reservar a segunda dose. Mesmo que ocorra um atraso de uma semana na segunda etapa da vacinação, isso não trará prejuízo”, defendeu Gabbardo.

“Já constatamos que houve uma redução no número de casos moderados e graves em relação a todos que já receberam a vacina. A saída para o momento é acelerar o processo de vacinação”, destacou o coordenador.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que tem coragem de fiscalizar TODOS os poderes
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO