Garimpando ouro, em meio à lama

Em artigo à Folha, Randolfe Rodrigues rejeita o voto em lista fechada com um argumento simples: os eleitores devem ter a liberdade de garimpar os melhores. Em suas palavras:

“Em tempos de obscuridade e de descrédito na política, o povo deve ser incentivado a garimpar os melhores quadros, que tratam e tratarão a vida pública como missão.

Com tamanha crise a castigar o país, resta a esperança de que os melhores políticos serão destacados. Por outro lado, se o eleitor for obrigado a votar por atacado, acabará elegendo no bolo os que tratam o espaço público como negócio. Desses, já estamos fartos.”

Faça o primeiro comentário