General bolsonarista procurou Fux para desmentir Villas Bôas

General bolsonarista procurou Fux para desmentir Villas Bôas
Foto: Rosinei Coutinho / SCO /STF / Divulgação / CP

Luiz Fux foi procurado pelo ministro da Defesa bolsonarista, Fernando Azevedo, que desmentiu a versão do general Villas Bôas sobre seu tuíte, publicado às vésperas do julgamento de Lula.

O presidente do Supremo disse para a Folha de S. Paulo:

“O ministro da Defesa entrou em contato comigo, tenho até uma mensagem enviada por ele, dizendo a mim o seguinte: ‘ministro Fux, nós não queremos potencializar essa notícia porque na verdade foi declaração isolada do ministro Villas Bôas no momento de fazer sua biografia, não há nenhuma concordância das Forças Armadas em relação a pressão sobre o Supremo’ (…).

Não houve nenhuma reunião de Comando Militar para tratar de eventual resultado de julgamento do Supremo, para reagir a isso (…).

O ministro Fernando me disse para não deixar criar uma crise nisso. Vou ler o que me mandou (Fux pega o telefone e começa a ler a mensagem): ‘em todas as minhas notas como ministro da Defesa reafirmo o compromisso das Forças Armadas com a democracia e a Constituição de 1988’. As Forças Armadas estão voltadas para o cumprimento das suas obrigações legais.”

Leia mais: Enquanto Brasília faz tudo errado, a Crusoé continuará fazendo o certo: fiscalizando o poder.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO