General é escalado para interlocução com religiosos que atuam em favelas do Rio

O Antagonista soube que o general-interventor Walter Souza Braga Netto escalou o general de Divisão do Exército Brasileiro, Marco Aurélio Costa Vieira, para fazer ‘uma ponte’ com religiosos que atuam em favelas do Rio de Janeiro.

Até a semana que vem, Marco Aurélio vai se reunir com o arcebispo militar do Brasil, dom Fernando Guimarães, e capelães. Na última semana, ele esteve com o cardeal dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio.

Na ocasião, o general disse que o Estado não entra em pelo menos metade das 843 favelas do Rio dominadas pelo tráfico ou pelas milícias. Também afirmou que a intervenção na segurança pública é necessária porque as Forças Armadas poderão “interferir, sem radicalismos, na cultura de ‘castelos’, ‘feudos’, ‘grupinhos’.”

Marco Aurélio atuou como diretor-executivo de Operações da Olimpíada 2016.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 8 comentários
  1. Não entendi nada! Isso tá parecendo fakenews! O que tem a ver evangélicos com intervenção ou “grupos fechados”? Essa isca está sendo lançada para desmoralização e racha entre duas forças que podem tirar esse brazil do mar de imundicie “progressista” cujo maior reflexo é a violência em decorrencia do trafico de drogas, tráfico de armas e prostituição.

  2. Se seguir a cartilha da ORCRIM não terá êxito. Precisamos em 1º lugar mandar os corruptos para a prisão, essa providência fará com que os apoiadores e protegidos pelo crime organizado reflitam e tenham visão de que tudo vai mudar, se continuar do jeito que está ninguém confia.