Gerente da Anvisa mostra documento da Sputnik V sobre adenovírus replicante

Gerente da Anvisa mostra documento da Sputnik V sobre adenovírus replicante
Reprodução/Anvisa/YouTube

O gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, exibiu nesta quinta (29) trecho de documento dos fabricantes da Sputnik V que mostra a possibilidade de formação de adenovírus replicantes, ou seja, capazes de se reproduzir.

“A empresa atesta, no seu dossiê, que o processo de fabricação das partículas RAD5-SCOV2, que é uma das partículas importantes nesse caso, pode produzir partículas replicantes. São aquelas que vão efetivamente se espalhar pelo corpo. E que não é o esperado para uma vacina. Nesse documento a gente vê o ‘print’ que mostra exatamente a declaração da empresa onde ela coloca essa questão”, disse Mendes, em pronunciamento à imprensa.

Reprodução/Anvisa/YouTube
“A empresa justifica a não-replicação de apenas de um dos componentes. Como a gente lembra, a vacina Sputnik V é composta de dois componentes, dois tipos de adenovírus. Para um deles, é apresentada uma justificativa para não-replicação. Para o outro, não. E aqui o documento que mostra exatamente esse racional apresentado pela empresa”.

Leia mais: Quem são os diretores da agência que darão o veredicto sobre as vacinas a serem aplicadas nos brasileiros
Mais notícias
TOPO