Ghosn quer US$ 17 milhões em indenizações de montadoras

Os advogados de Carlos Ghosn, ex-presidente da aliança Renault-Nissan-Mitsubishi, pedem que as montadoras japonesas na Holanda paguem a ele US$ 17 milhões em indenizações.

Segundo a Reuters, a defesa do executivo também solicitou a liberação de documentos relacionados à sua demissão da Nissan Motor e da Mitsubishi Motors.

Os pedidos fazem parte de um processo judicial aberto por Ghosn, em 2019, contra as montadoras japonesas na Holanda, argumentando que sua demissão foi ilegal.

Basta de atritos com Bolsonaro. LEIA AQUI
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO