ACESSE

Gilmar anula busca e apreensão da Lava Jato na casa do dono da Caoa

Telegram

Gilmar Mendes anulou a busca e apreensão feita há seis meses pela Lava Jato na casa de Carlos Alberto de Oliveira Andrade, o dono do Grupo Caoa, informa Fabio Leite na Crusoé.

O empresário é suspeito de ter recebido repasses ilícitos no esquema da Odebrecht.

Gilmar Mendes não é relator da Lava Jato no STF e concedeu a liminar numa ação em que também anulou buscas contra Guido Mantega, outro alvo da Pentiti, a 64ª fase da operação, por não ver relação com os desvios na Petrobras.

Na nova decisão, o ministro argumentou que a ordem de busca autorizada em agosto do ano passado pela juíza Gabriela Hardt se baseou em indícios “frágeis” e “vagos” apresentados pela força-tarefa do Paraná.

Oliveira Andrade foi alvo porque, em abril de 2012, foi registrada uma entrega de R$ 500 mil da Odebrecht em sua residência, em São Paulo.

“Se trata de uma fraca suposição de que um secretário do requerente teria recebido valores em seu nome, há 7 (sete) anos atrás, em sua residência, por razões que sequer são apontadas claramente pelo Juízo de origem”, justificou Gilmar Mendes.

Basta de atritos com Bolsonaro. LEIA AQUI

Comentários

  • EDUARDO -

    Depois este ente abjeto reclama do povo querer ir para a rua reclamar...

  • Claudete -

    Rrrss deve ter rabo preso com esses tb.. Tomara alguém mostrasse esses documentos ao público..todos os apreendidos.Ao menos assim..a verdade estaria exposta

  • Ana -

    Convenhamos, 500mil, 7 anos atrás... entregues na residência... não quer dizer NADA!!! Depois vem falar de dignidade!!! (Contém ironia)

Ler 228 comentários